Apiários Lambertucci | Página 4 de 16 | Naturalmente o Melhor!Apiários Lambertucci | Naturalmente o Melhor! | Página 4

505-2017

descbra-todas-as-atividades-que-a-abelha-operaria-realiza-dentro-de-uma-colmeiaA abelha operária é uma verdadeira carregadora de piano. Afinal ela é responsável por todo trabalho realizado no interior da colmeia, exceção feita à postura de ovos, atividade exclusiva da rainha.

As abelhas operárias encarregam-se da higiene da colmeia, garantem o alimento e a água de que a colônia necessita, coletando pólen e néctar, produzem a cera com a qual constroem os favos, alimentam a rainha, os zangões e as larvas por nascer e cuidam da defesa da família.

Além destas atividades, as operárias ainda mantêm uma temperatura estável, entre 33º e 36ºC, no interior da colmeia, produzem e estocam o MEL que assegura a alimentação da colônia, aquecem as larvas (crias) com o próprio corpo em dias frios e elaboram a PRÓPOLIS, substância processada a partir de resinas vegetais, utilizadas para desinfetar favos, paredes , vedar frestas e fixar peças, na colmeia.

As abelhas operárias nascem 21 dias após a postura do ovo e podem viver até seis meses, em situações excepcionais de pouca atividade. O seu ciclo de vida normal não ultrapassa os 60 dias.

Mas apesar de curta, a vida das operárias é das mais intensas. E esta atividade já começa momentos após seu nascimento, quando ela executa o trabalho de faxina, limpando, alvéolos, assoalho e paredes da colmeia. Daí a denominação de faxineira.

A partir do quarto dia de vida, a operária começa a trabalhar na cozinha da colmeia com o desenvolvimento de suas glândulas hipofaríngeas, ela passa a alimentar as larvas da colmeia e sua RAINHA. Chamadas neste período de sua vida, que vai do 4º ao 14º dia, de nutrizes, essas abelhas ingerem pólen, mel e água, misturando estes ingredientes em seu estômago.

Em seguida, esta mistura que passou por uma série de transformações químicas, é regurgitada nos alvéolos em que existam larvas. Esta mistura servirá de alimento às abelhas por nascer.E, com o desenvolvimento das glândulas hipofaríngeas, produtoras de geleia real, as operárias passam a alimentar também a RAINHA, que se alimenta exclusivamente desta substância.

De nutrizes, as operárias são promovidas a engenheiras, a partir do desenvolvimento de suas glândulas cerígenas, o que acontece por volta do seu nono dia de vida. Com a cera produzida por estas glândulas, as abelhas engenheiras constroem os favos e paredes da colmeia e operculam, isto é, fecham as células que contêm Mel maduro ou larvas. Além deste trabalho, estas abelhas passam a produzir Mel, transformando o néctar das flores que é trazido por suas companheiras. Até esta fase, as operárias não voam, e ficam somente na colmeia.

A partir do 21º dia de vida, as operárias passam por nova transformação: elas abandonam os trabalhos internos na colmeia e se dedicam à coleta de água, néctar, pólen e própolis, e à defesa da colônia. Nesta fase, que é a última de sua existência, as operárias são conhecidas como campeiras.

Continue Lendo Categoria: Você Sabia?

1304-2017

ovo-de-pascoa-pao-de-melQuem não gosta de um Chocolatinho que atire a primeira pedra, não é mesmo?! :D

E para deixar a sua Páscoa ainda mais deliciosa, temos uma receitinha incrível para você, Ovinhos de Pão de Mel.

Ingredientes para o Pão de Mel

3 xícaras de açúcar mascavo
2 xícaras de água
4 e 1/2 xícaras de farinha de trigo
1 colher de chá de canela em pó
1 colher de chá de cravo em pó
2 colheres de sopa de chocolate em pó
1 xícara de leite
1 colher de chá de bicarbonato de sódio4 GEMAS
4 claras
1 xícara de Mel Lambertucci

Ingredientes para o Ovinhos de Chocolate

Ovinhos de Chocolate
300 gramas de chocolate + 150 gramas

Modo de Preparo Pão de Mel

Junte o açúcar mascavo e a água em uma panelinha. Leve para ferver durante 20 minutos em fogo baixo, depois retire do fogo e reserve.

Peneire os secos (menos o bicarbonato de sódio) em uma tigela e acrescente a calda de açúcar. Bata com a batedeira até obter uma farofa espessa.

Em outro recipiente, misture o leite com o bicarbonato de sódio e as gemas. Em seguida, incorpore esses líquidos à mistura anterior, batendo bem até incorporar por completo.

Bata as claras em neve. Quando estiverem firmes, acrescente o mel e misture delicadamente.

Por fim, incorpore as claras em neve à massa com delicadeza. Despeje a massa em uma forma untada e enfarinhada (redonda de aproximadamente 30 cm de diâmetro). Asse em forno preaquecido a 180°C por aproximadamente 20 minutos.

Modo de Preparo Ovinhos de Chocolate

Tempere o chocolate e preencha as formas plásticas. Existem várias técnicas para temperar o chocolate e você pode clicar aqui para conferir cada uma delas. Nesta receita, a temperagem foi feita da seguinte maneira: derreti 300g de chocolate em banho-maria até que sobrassem alguns pedaços inteiros.

Retirei o chocolate do calor e então acrescentei os outros 150g, misturando bem até que estivesse completamente homogêneo.

Lembre-se: para garantir que a temperagem fique impecável, é importante que você utilize termômetros culinários.

Modo de Preparo

Com os ovos de chocolate prontos, mantenha-os na forminha para facilitar a montagem.Faça camadas de pão de mel, doce de leite e damasco (ou com a combinação que você preferir) e, por fim, finalize com mais chocolate temperado para fechar os ovos.

Junte os dois lados do ovo de chocolate e embrulhe com papel alumínio para presentear aquela pessoa querida!➡ Onde encontrar o Mel Lambertucci?
Nossos produtos estão disponíveis nas principais farmácias e supermercados da sua cidade.

Continue Lendo Categoria: Receitas e Dicas

1304-2017

como-nasce-a-abelha-rainha

Para nascer uma Abelha Rainha, a Rainha Mãe (já velha e cansada) põe o ovo numa célula especial, construída pelas operárias, chamada de célula da Rainha. O local é considerado especial, a rainha que está sendo criada, enquanto larva recebe atenção exclusiva sendo alimentada pelas operárias com a geleia real – riquíssimo em proteínas, vitaminas e hormônios sexuais. Esta “superalimentação” fará com que ela se torne diferenciada das operárias. A geleia é o único e exclusivo alimento da abelha rainha, durante toda sua vida.

A nova rainha leva pelo menos 15 dias para nascer e, assim que nasce, é acompanhada de “paparicos” por várias operárias, que garantem sua alimentação e seu bem-estar. Logo que se sente forte, ela começa a fazer vôos de reconhecimento em torno da colmeia, se preparando para o tão importante vôo nupcial quando será fecundada pelos zangões. Os zangões são os únicos machos da colmeia, sua função é somente fecundar a rainha.

 

 

Continue Lendo Categoria: Você Sabia?

2103-2017

A Apiários Lambertucci representada pela diretora Joelma Lambertucci fez sua participação na Foodex Japan 2017 do dia 07 ao dia 10 de março de 2017.

A Foodex Japan é uma feira internacional de alimentos, reconhecida pela participação de diversos representantes e empresários, que apresentam seus produtos e serviços e trocam ideias e experiências sobre o segmento.

Foi uma participação incrível e mais uma experiência para a Apiários Lambertucci, que teve a oportunidade de mostrar em mais um evento os seus produtos de qualidade.

Abaixo segue algumas fotos da nossa participação! :)

foodex-japan-2017-2 foodex-japan-2017-3foodex-japan-2017 foodex-japan-2017-4 foodex-japan-2017-5 foodex-japan-2017-6 foodex-japan-2017-7 foodex-japan-2017-8 foodex-japan-2017-10

Continue Lendo Categoria: Feiras e Eventos

1403-2017

mel-ou-acucar-qual-a-melhor-opcao
Na hora de adoçar alguns alimentos ou receitinhas, muitas dúvidas surgem em nossa cabeça e uma delas é: Mel ou Açúcar qual a melhor opção?

Quando se trata de ser saudável e optar por produtos naturais, o Mel é a melhor opção. Além de adoçar, ele possui diversos benefícios, como citamos a seguir:

O Mel é uma rica fonte de carboidratos, vitaminas do complexo B e sais minerais, cálcio, ferro, fósforo, potássio, proteínas e vitamina C. E além de todos esses benefícios, é menos calórico que o açúcar (possui cerca de 290 calorias/100g, enquanto o açúcar possui cerca de 394 calorias/100g).

Outros benefícios do Mel é que ele desintoxica o organismo, favorece a digestão, neutraliza a ação de agentes tóxicos nocivos, combate o estresse e o cansaço, previne a osteoporose, aumentando a fixação de cálcio nos tecidos, e possui ação probiótica, agindo beneficamente sobre a flora intestinal.

Além disso, o Mel contém uma substância chamada inibina, que age como um antibiótico natural. Tem ação anti-séptica, anti-inflamatória, antioxidante, antimicrobiana. É imunoestimulante, sendo eficaz contra os sintomas de gripes e resfriados, e um bom coadjuvante no tratamento de problemas pulmonares e da garganta. Ele pode ser incluído também numa dieta para dar mais energia, com sucos de frutas, alimentos leves e saudáveis.

Apesar de todos esses pontos positivos, é recomendado a moderação no consumo. Afinal, como todo alimento que possui calorias, o mel pode engordar. Uma pessoa que tem taxas de glicose altas ou que sofre de diabetes não deve consumir o Mel sem orientação médica, apesar de 100% natural é rico em açúcares. Para pessoas que não tem nenhum tipo de problema, indico um consumo moderado para não obter aumento do peso. Consuma no máximo duas vezes ao dia, 2 colheres de sopa por dia. Uma dica é consumir com alimentos de baixa caloria.

Onde encontrar o Mel Lambertucci?
Nossos produtos estão disponíveis nas principais farmácias e supermercados da sua cidade.

Continue Lendo Categoria: Saúde e Beleza

203-2017

como-surgiu-a-apicultura-no-brasilVocê sabe como surgiu a Apicultura no Brasil? Continue lendo esse post que vamos te contar todos os detalhes da introdução da Apicultura no nosso país.

A Apicultura foi introduzida no Brasil em 1839, quando o padre Antonio Carneiro importou da região do Porto (Portugal) 100 colônias de abelhas da espécie Apis mellifera. Depois de cruzar o Atlântico, apenas sete colônias sobreviveram e foram instaladas na praia Formosa, no Rio de Janeiro.

Entre 1845 e 1880, imigrantes alemães e italianos introduziram outras subespécies de Apis mellifera em localidades do Sul e Sudeste do país.

Durante essa fase, as abelhas melíferas eram exploradas principalmente como hobby e para a produção de cera.

Até a década de 1950, a produtividade de mel pelas abelhas melíferas europeia era baixa e para reverter essa situação, em 1956, o professor Warwick Estevan Kerr partiu para a África em busca de novas abelhas rainhas.

A viagem, que contou com o apoio do Ministério da Agricultura, resultou na vinda de 49 rainhas que foram instaladas no apiário experimental de Rio Claro, no Estado de São Paulo.

O projeto era realizar estudos comparando as abelhas africanas com as europeias, avaliando a produtividade e resistência para a definição da raça mais adequada às condições brasileiras.

Entretanto, por falhas de manejo, as abelhas de 26 colmeias acabaram liberadas e culminou com o cruzamento das abelhas africanas com as europeias, resultando na abelha africanizada.

Durante esse período de africanização, o país viveu uma fase problemática que foi muito explorada pelo sensacionalismo da mídia, que as tratava como “abelhas assassinas”.

De salvadoras da nossa Apicultura, elas passaram a ser tratadas como pragas que precisavam ser exterminadas. Soluções drásticas, como pulverizações de inseticidas em grandes áreas, chegaram a ser avaliadas. Diante desse quadro caótico, de baixa produção de mel, desconhecimento no manejo e diversos acidentes, muitos apicultores abandonaram a atividade.

Com o tempo os apicultores remanescentes passaram a adaptar as técnicas de manejo das abelhas europeias para as africanizadas.

Mas como aconteceu a recuperação desse cenário?

Um maior intercâmbio de técnicas e experiências, com a realização de simpósios e congressos reunindo produtores e pesquisadores, contribuiu decisivamente para o estabelecimento da Apicultura como setor importante da produção agropecuária.

Como marco dessa recuperação, em 1967 é fundada a Confederação Brasileira de Apicultura e três anos depois é realizado o primeiro congresso brasileiro da área. :)

 

Continue Lendo Categoria: Você Sabia?

103-2017

foodex-japan-2017
Temos uma notícia incrível para vocês: a Apiários Lambertucci vai participar de mais uma feira de sucesso, dessa vez vamos para o Japão. Isso mesmo, vamos participar da FOODEX Japan 2017, uma exposição internacional de Alimentos e Bebidas.

A FOODEX Japan 2017 acontece no Japão durante o período de 07 a 10 de março de 2017 e se trata de um evento especial de exposição de produtos e serviços da área alimentícia.

Este evento tem sido realizado todos os anos desde 1976 e se prepara para a edição 42 em 2017, com expansão da indústria relacionada com negócios e a visita de muitas pessoas que irão avalia-la.

A Apiários Lambertucci estará apresentando os produtos, juntamente com a Apex e fechando novas parcerias com empresários daquele país.

Não é demais?

Vamos contribuir junto com todos os participantes da FOODEX Japan 2017 para um maior desenvolvimento da indústria de alimentos com as informações mais recentes sobre o “alimento” e oferecendo os melhores serviços.

Site Oficial da Feira: http://www.jma.or.jp/foodex/

Continue Lendo Categoria: Feiras e Eventos

1502-2017

o-ciclo-das-abelhas-em-cada-estacaoHoje vamos falar um pouco mais sobre o universo fascinante das Abelhas e a função que elas desempenham em cada estação. :D

Primavera – Crescimento da Família Quando as flores começam a florir nos campos, as abelhas operárias iniciam intensamente a coleta do néctar e do pólen. As operárias entram e saem do ninho em busca de alimentos, carregando em volume maior que seu peso corporal, visitando mais de 500 flores durante o dia. Se o tempo for favorável, as operárias trabalham continuamente em busca de alimentos. Por outro lado, a rainha continua depositando ovos das futuras operárias para aumentar a família.

Início do Verão – a Rainha deixa o ninho Quando começa a floração das acácias, época em que o ninho fica bastante agitado com o crescimentos das abelhas operárias que nasceram durante a primavera, a rainha começa a postura dos ovos dos zangões e, em seguida, os ovos das futuras rainhas. Assim que cumprir a missão de deixar as herdeiras, a velha rainha deixa o ninho, levando consigo a metade das operárias. Posteriormente, a rainha que empossou no trono sai para acasalar, depois volta ao ninho e entra em postura, tarefa importante e eterna da rainha.

Outono – Quando os zangões são expulsos do ninho Época em que primeiros ventos frios sopram e começa a diminuir a floração fornecedora de néctar. Com a chuva prolongada, as operárias não conseguem sair do ninho. Mesmo assim, elas conseguem coletar néctar, pólen e resinas que transformam em própolis e são armazenados no ninho, preparando-os para o inverno onde os alimentos ficam escassos, as abelhas operárias começam expulsar os machos, o que faz a rainha diminuir a produção de ovos.

Inverno – A hibernação Quando chega o inverno, as abelhas ficam recolhidas no ninho, mas isso não quer dizer que estão hibernando. Elas se juntam ao redor da rainha, formando uma bola. Neste momento, as operárias batem suas asas, produzindo calor para aquecer o corpo. Por isso, mesmo no inverno, a temperatura do interior do ninho se mantém em 33º C. No inverno, os alimentos que foram armazenados durante o ano são consumidos na manutenção da família.

Início da Primavera – Início da movimentação no ninho Ainda com clima frio, nos dias quentes, as operárias saem do ninho em busca do alimento nas flores da ameixeira. Estas abelhas operárias nasceram e passaram todo o período de inverno dentro do ninho e, pela primeira vez, estão podendo fazer vôo de experiência fora do ninho. Quando as operárias começam a trazer alimentos, o ninho começa a ficar agitado e a temperatura interna aumenta. Assim, a rainha inicia a postura de ovos, sinal que indica a chegada da primavera, época quente, quando as abelhas começam a revoada em busca de alimentos.

Continue Lendo Categoria: Você Sabia?

102-2017

pesquisacientificarevelaaeficacia
Estamos vivendo uma época de muitas chuvas, o que acaba ocasionando água parada. E água parada, como todos sabem é sinônimo de Dengue. Por isso, hoje vamos falar de uma maneira de prevenir a dengue que poucas pessoas conhecem,
a Própolis.

Você deve estar se perguntando: como assim?

Segundo a Pesquisa da Instituição U.S. National Library of Medicine National Institutes of Health, a Própolis é feita de uma resina que causa aversão nos insetos, pois por instinto, eles sabem que podem morrer grudados nelas.

E não acaba por aí, a Própolis aumenta também as defesas imunológicas, o que pode reduzir a virulência do ZIKA.

Por isso, previna-se contra a Dengue, adicionando a Própolis a sua alimentação.

➡ Onde encontrar?
Nossos produtos estão disponíveis nas principais farmácias e supermercados da sua cidade.

PS: Nos casos de Dengue Hemorrágica, a Própolis mostrou resultados eficientes no tratamento da doença.

Fonte (conteúdo em inglês): http://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4266269/

Continue Lendo Categoria: Você Sabia?

1701-2017

com-e-a-organizacao-dentro-de-uma-colmeiaAs abelhas são insetos sociáveis, que vivem em colônias organizadas, na qual cada indivíduo se encaixa em uma casta, possuindo funções definidas e que devem ser executadas a fim de manter a sobrevivência e a manutenção do enxame.

Rainha
A rainha tem uma duração de vida de 3 a 5 anos. Ela apresenta duas funções principais: a postura de ovos e a manutenção da ordem social na colmeia. Com sua postura, ela assegura a perenidade da colônia e, com seu cheiro, ela assegura a coesão.

A vida produtiva da rainha tem início com um vôo nupcial, no qual ocorre a fecundação, aproximadamente, a 5 ou 7 dias após seu nascimento. A capacidade de postura da rainha pode ser de 2500 a 3000 ovos por dia, quando há abundância de alimento.

Operárias
As operárias são responsáveis por realizar todo o trabalho dentro da colmeia. Elas são fêmeas estéreis, vivem geralmente 60 dias e exercem diversas funções distribuídas de acordo com suas idades. As mais jovens (2º ao 3º dia) fazem a limpeza da colmeia. Após isso, do 4º ao 12º dia, dedicam-se à nutrição das larvas, zangões e rainha. Do 13º ao 18º dia elas produzem a cera, constroem e consertam os favos. Nesse período elas também produzem o mel, transformando o néctar das flores trazido pelas campeiras. Do 19º ao 20º dia elas defendem a colmeia contra inimigos. Do 21º ao 60º dia elas fazem o serviço externo, coletando néctar, pólen, água e própolis e levando para a colmeia, sendo chamadas de campeiras. A ordem dessas funções pode variar de acordo com as necessidades da colmeia. Elas têm uma duração de vida diferente, que depende se são abelhas da primavera/verão ou se são abelhas de inverno.

Zangões
Os zangões representam os machos da colmeia. A função deles é fecundar a rainha durante o vôo nupcial. Eles são maiores e mais fortes que as operárias, porém não possuem os órgãos necessários para o trabalho nem ferrão e, em determinados períodos, são alimentados pelas operárias.

Continue Lendo Categoria: Você Sabia?