Apiários Lambertucci | Página 10 de 17 | Naturalmente o Melhor!Apiários Lambertucci | Naturalmente o Melhor! | Página 10

2808-2015

bolo-mel-lambertucci

O mel Lambertucci é um produto absolutamente natural e puro! Além disso, é delicioso e conhecido por sua qualidade e sabor únicos. Vamos aprender a usar esse saboroso mel para fazer um delicioso Bolo de cenoura, laranja, iogurte, aveia e mel Lambertucci.

Ingredientes

- 100g de manteiga em temperatura ambiente
- 3 cenouras cruas picadas
- ½ xícara de casca de laranja picada
- 4 ovos
- 1 copinho de iogurte natural
- 2 xícaras de açúcar
- ½ xícara de mel Lambertucci
- 3 xícaras de farinha de trigo
- 1 colher de sopa de fermento em pó
- 4 colheres de sopa de aveia em flocos

Cobertura:

- Cobertura de chocolate industrializada ou faça a calda de chocolate do bolo tradicional

Modo de preparo

1 – Bata no liquidificador a cenoura, casca de laranja , iogurte, mel Lambertucci, manteiga, açúcar e ovos, até ficar bem batido

2 – Fora do liquidificador , junte a farinha peneirada com o fermento ou use a farinha especial para bolos que já vem com fermento

3 – Coloque em uma assadeira refratária retangular untada e polvilhada com aveia em flocos

4 – Cubra com a calda de chocolate

5 – Dica : experimente colocar fios de calda de chocolate na massa crua , já na assadeira e fazer desenhos com um palito , asse assim, fica todo mesclado

Fonte: Tudo Gostoso
Imagem ilustrativa por: http://gnt.globo.com/

Continue Lendo Categoria: Receitas e Dicas

1408-2015

China

Com o interesse em ampliar e explorar o mercado do exterior, lançamos nosso site em novo idioma. Agora é possível navegar pelo site no idioma Chinês.

Os chineses são os maiores produtores mundiais de Mel, mas a qualidade do nosso produto, faz a diferença! A China quer um produto de qualidade e uma parcela de sua população não consome seu produto interno justamente por causa disso.

Essa é mais uma novidade da Apiários Lambertucci para facilitar e aumentar as exportações e atuação no Mercado exterior.

Como uma empresa genuinamente brasileira, queremos cada vez mais representar a qualidade dos produtos brasileiros e levar com orgulho a bandeira de nosso pais mundo a fora.

Acesse: http://www.apiarioslambertucci.com.br/

Continue Lendo Categoria: Feiras e Eventos

308-2015

mel-combustivel

Um apicultor no sudoeste da Bahia, no município de Barra da Choça, descobriu como evitar o total desperdício de sua produtora de mel. A empresa de Luiz Jordans produz cerca de dez mil quilos do produto por mês. Porém, 1% da produção é descartado por oferecer risco ao consumo humano. E foi aí que o espírito inovador do empreendedor apareceu.

“Temos uma produção sustentável e não queríamos jogar esse percentual descartado no meio ambiente. Isso nos incomodava”, disse ele ao G1. Luiz pensou primeiro em usar como ração para as próprias abelhas, mas isso poderia colocar a vida dos insetos em risco. Então, com o financiamento da Fabesp, a Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado da Bahia, esses 100 quilos que iriam para o lixo foram transformados em álcool alimentício (como em licores ou extratos medicinais) através de um procedimento de recolhimento e fermentação, realizado com auxílio do Senai, o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial. “Estamos armazenando para a produção desses dois produtos. Temos agora que apresentar os resultados destas pesquisas ao Ministério da Agricultura, para que possamos comercializar essa produção”, relatou.

Ainda assim, o desperdício continuara: 30% do álcool produzido também precisaria ser descartado. Então, mesmo sem financiamento algum, o empresário começou um projeto que transformaria esse segundo descarte em álcool combustível. Além da fermentação do processo anterior, agora o produto também era destilado. “Foi instintivo. Nosso objetivo era zerar o descarte”, revelou Jordans. E através de todos esses processos, finalmente havia conseguido.

Agora, até o veículo que a empresa usa nos serviços de entrega está sendo mantido por combustível que eles mesmo criaram. “O projeto faz parte de uma necessidade ambiental. É um compromisso que as indústrias devem ter o meio ambiente”, completa o empresário.

Fonte: Administradores

Matéria completa com vídeo: G1

Continue Lendo Categoria: Você Sabia?

2407-2015

pudim-de-mel

Que tal uma receita rápida e fácil para fazer no final de semana? Você vai adorar esse delicioso Pudim de Mel:

Ingredientes:

Mel Lambertucci – 3 colheres de sopa.
Amido de milho – 3 colheres de sopa.
Leite – 2 xícaras.
Cobertura caramelizada – 1 colher de sopa de açúcar.

Preparo: Colocar o amido numa panela, aos poucos ir juntando meia xícara de leite, mexendo bem. Colocar o mel e o leite restante, cozinhar em fogo médio, até engrossar. Despejar em 4 forminhas molhadas em água fria. Colocar na geladeira até ficar firme. Retirar das fôrmas e colocar em pratos de sobremesa. Uma boa opção é frutas em calda ou frescas. Fazer a cobertura caramelizada e colocar por cima de cada pudim.

Fonte: mel.com.br

Continue Lendo Categoria: Receitas e Dicas

2407-2015

Reportagem da EPTV fala sobre a redução nas exportações de mel e a visita internacional dos empresários na Apiários Lambertucci em Rio Claro/SP.

Continue Lendo Categoria: Feiras e Eventos

1507-2015

propolis-verde-jp

A própolis verde, usada no Japão como auxiliar no tratamento de pessoas com câncer, mudou a história da vassourinha-do-campo, uma planta nativa do cerrado mineiro. Antes tratada como invasora de pastagens, agora é planta de cultivo.
O Globo Rural mostrou o começo dessa história há 11 anos, quando os cientistas descobriram que a própolis verde, produzida a partir da vassourinha, tinha qualidades medicinais extraordinárias. Agora, o repórter Ivaci Matias voltou ao cerrado mineiro para mostrar como essa própolis está mudando a vida dos criadores de abelhas da região.
Uma colmeia bem formada pode abrigar mais de 60 mil abelhas. Durante o dia, elas entram e saem sem parar, trabalhando na coleta de néctar e pólen para fabricar seus alimentos, mas algumas operárias são destacadas para extrair resinas medicinais produzidas pelas plantas. Com a resina, elas fabricam a própolis, uma massa de cor escura, que serve para matar os fungos e bactérias da colmeia.
Quando capturam algum inseto invasor, as abelhas cobrem o cadáver com própolis para mumificá-lo e assim evitar o apodrecimento e a contaminação do ambiente delas.

Desde a antiguidade, o homem aprendeu a manipular esses recursos criados pelas abelhas. Nas múmias do Egito foram encontrados resíduos de própolis usados para conservar os cadáveres. Os sacerdotes da época produziam remédios a base de própolis para combater doenças provocadas por fungos e bactérias.

Já conhece o Extrato de Própolis da Lambertucci?

Já conhece o Extrato de Própolis da Lambertucci?

A descoberta da própolis verde está ampliando os usos desse recurso criado pelas abelhas. Esse tipo de própolis é feito a partir da resina de uma planta nativa do cerrado brasileiro: a vassourinha-do-campo, cujo nome científico é bacárisbaccharis dracunculifolia. O arbusto também é conhecido pelo nome de alecrim-do-campo e era considerado um invasor de pastagem.
As abelhas mergulham de cabeça nos brotinhos novos da vassourinha para alcançar as glândulas internas da planta. Em uma imagem ampliada pelo microscópio é possível ver os vasos internos da planta onde ela deposita substâncias com atividades antimicrobianas muito potentes e que podem ajudar o homem na cura e prevenção de muitas doenças.
Os poderes medicinais da vassourinha-do-campo e da própolis verde estão sendo estudados em um laboratório da faculdade de Farmácia de Ribeirão Preto, da USP, em São Paulo. A equipe de pesquisadores é liderada pelo doutor Jairo Bastos.
No Brasil já existem alguns produtos feitos a base da própolis verde, um deles é um extrato encontrado nas lojas de produtos naturais. Ele contém uma parcela muito pequena de artepelim C e não é considerado medicamento, mas sim um suplemento alimentar. É usado, nas doses indicadas, para fortalecer o organismo durante gripes, resfriados, bronquites e outras doenças infecciosas, mas as pesquisas para produção de remédios a base de artepelim C puro, já estão avançadas. No Japão, que é o maior importador de própolis verde do Brasil, a substância pura já foi isolada e é usada no tratamento de vários tipos de câncer, mas o alto custo ainda é proibitivo: um grama de artepelim C puro custa o equivalente a R$ 50 mil.
O Brasil produz 100 toneladas de própolis verde por ano, 80% vem de Minas Gerais. O município de Bambuí, na região do Médio São Francisco, concentra o maior número de produtores.
Em toda essa região, a vassourinha-do-campo surge espontaneamente no meio do cerrado. Ela ganhou este nome porque é usada como vassoura para limpar os quintais e também para varrer as cinzas dos fornos de barro, transferindo aos biscoitos de polvilho um aroma muito agradável.
Hoje é matéria prima principal para a produção da própolis verde e está mudando a vida dos apicultores da região.
Só uma empresa do município de Bambuí recebe própolis verde de mais de 500 produtores da região. O produto passa por uma limpeza e é classificado e embalado in natura. Eles também produzem extrato de própolis vendido a granel ou em frascos.

Os irmãos Odacir e Edeir Ferreira manejam 150 caixas. Cada uma produz uma média de 3 quilos de própolis por ano. A própolis verde é vendida a R$ 140 o quilo, enquanto a comum vale R$ 70.
No ano passado, eles tiveram uma renda líquida de R$ 40 mil com a venda da própolis verde, mas estão aumentando a quantidade de caixas e esperam dobrar de produção dentro de uns dois anos.

Fonte: Globo Rural

Continue Lendo Categoria: Saúde e Beleza

607-2015

veneno-abelha-destroi-hiv

Nanopartículas com veneno de abelha estão sendo utilizadas no tratamento e prevenimento da AIDS, pois destroem o vírus HIV!

Nanopartículas carregadas com uma toxina encontrada no veneno das abelhas conseguiram destruir o HIV (vírus da imunodeficiência humana) sem danificar as células saudáveis ao redor. A descoberta foi feita por Joshua Hood e equipe da Universidade de Washington (EUA). Segundo ele, a técnica é um passo importante rumo ao desenvolvimento de um gel vaginal que possa evitar a transmissão do HIV, o vírus que causa a AIDS.

“Nossa esperança é que, em lugares onde o HIV está sendo transmitido rapidamente, as pessoas possam usar este gel como uma medida preventiva para impedir a infecção inicial,” disse ele. A apitoxina (veneno das abelhas) contém uma potente toxina, chamada melitina, que está sendo pesquisada para combater alergias e até câncer.

A melitina perfura o envelope protetor do HIV e de outros vírus. Mas ela também pode danificar rapidamente as células saudáveis, o que explica sua categoria de toxina. Os pesquisadores então anexaram a toxina a nanopartículas que, apesar de microscópicas, são muito maiores do que a própria molécula de melitina.

Quando as nanopartículas entram em contato com células normais, elas simplesmente rebatem de volta, como se fossem uma bola. O HIV, por outro lado, é muito menor do que as nanopartículas, encaixando-se entre elas, justamente nos vãos onde estão as moléculas de melitina. “A melitina sobre as nanopartículas funde-se com o envelope viral,” diz Hood. “A melitina forma pequenos complexos de ataque parecidos com poros, e rompe o envelope, destruindo o vírus.”

O enfoque parece mais promissor do que as estratégias usadas até agora, que tentam inibir a capacidade do vírus em se replicar – já se sabe que algumas cepas do vírus encontram maneiras de criar resistência e continuar se replicando. “Estamos atacando uma propriedade física do HIV,” diz o pesquisador. “Teoricamente, não há qualquer maneira para que o vírus se adapte a isso. O vírus tem que ter um casaco protetor, uma membrana de duas camadas, que abrange o vírus inteiro”. Como a melitina ataca as duas camadas de membranas indiscriminadamente, este conceito não se limita ao HIV. Muitos vírus, como aqueles das hepatites B e C, contam com a mesma espécie de envelope protetor, podendo ser vulneráveis às nanopartículas carregadas com a toxina do veneno de abelha.

Fonte: Ciências Mundi
Fonte artigo: Mel.com.br

Continue Lendo Categoria: Saúde e Beleza

2906-2015

propolis-verde-pesquisa

Pesquisadores buscam investidores para colocar o gel e exaguante bucal no mercado

Pesquisadores da Fundação Ezequiel Dias (Funed) criaram um gel e enxaguante à base de própolis verde para o tratamento de doenças e infecções na boca. O produto, que integra os projetos de pesquisas apoiados pelo Programa de Incentivo a Inovação (PII), realizado pelo Sebrae Minas e Secretaria de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior do Estado de Minas Gerais (SECTES), deverá ser produzido nos próximos anos.

A própolis verde é fabricada pelas abelhas que coletam resina do alecrim do campo. Há alguns anos, o uso terapêutico da substância vem sendo estudado por alguns pesquisadores. “Seu uso caseiro para problemas de garganta ou tosse é bastante difundido. No entanto, hoje não existe nenhum medicamento regulado na Anvisa à base da própolis verde”, explica a pesquisadora da Funed e coordenadora do projeto, Esther Bastos.

Engana-se quem pensa que os problemas na boca reduzem-se às cáries. O local é repleto de microrganismos e exposto a alterações internas e externas fazem da boca um dos órgãos humanos mais expostos a processos infecciosos e a ocorrência de doenças. Além disso, implante dentário ou processos quimioterápicos são contextos que deixam a boca vulnerável ao aparecimento de mucosites e candidíase.

Pensando nisso, pesquisadores da Funed desenvolveram o gel e o enxaguante bucal de extrato de própolis verde que ajudam no tratamento e prevenção de doenças como as mucosites, inflamações que ocorrem na mucosa da boca, frequentes em pacientes submetidos a radioterapias. Outro exemplo é a prevenção de processos inflamatórios em pessoas que fazem implantes dentários. ”Diferentemente dos antibióticos comumente usados em pacientes que fazem implantes, a própolis não somente inibe a ação dos micro-organismos, ela os elimina”, destaca a pesquisadora.

Pacientes que são submetidos à quimioterapia no tratamento de leucemia, portadores de HIV e idosos que utilizam dentadura têm mais chance de desenvolver a candidíase oral, uma infecção causada por fungos, que se desenvolve quando o sistema imune encontra-se enfraquecido. Por sua ação atifúngica, o gel e o enxaguatório de própolis verde podem ser importantes aliados na prevenção e no tratamento da candidíase, proporcionando melhor qualidade de vida para esses pacientes.

Outras vantagens desse enxaguatório é que não há efeitos colaterais, nem aumento da resistência dos micro-organismos, como acontece com o uso prolongado de antibióticos. Além disso, ele não contém digluconato de clorexidina, substância, usado na odontologia como agente antimicrobiano, entretanto, em longo prazo, pode causar enfraquecimento e amarelamento dos dentes. “Nos testes que fizemos houve redução dos micro-organismos anaeróbicos da cavidade oral, sem o aparecimento de manchas nos dentes”, contou Esther.

Por não conter álcool em sua formulação, o novo enxaguante não irrita a mucosa do paciente, como acontece com boa parte dos produtos disponíveis no mercado.

Gel e exaguatório já foram testados, agora os pesquisadores buscam investidores para colocar os produtos no mercado .
PII
Em 2013, o PII chegou à Fundação Ezequiel Dias (Funed), instituição centenária do estado, referência em pesquisa, dedicada à promoção da saúde pública. “A realização desse programa na Funed estimula a pesquisa no setor de saúde, humana e animal, e projeta soluções para o mercado, viabilizando o desenvolvimento de protótipos e planos de negócios”, afirma a analista da Unidade de Inovação e Sustentabilidade do Sebrae Minas, Andrea Furtado.

Já conhece o Extrato de Própolis da Lambertucci?

Já conhece o Extrato de Própolis da Lambertucci?

Neste ano será lançando a publicação que destaca 17 dos 41 projetos inovadores identificados na Funed. São ideias avançadas de medicamentos, vacinas e tecnologias que ampliam as soluções para tratamento de doenças, controle de epidemias e melhoria da qualidade de vida da população.

Desde 2006, já foram 15 Programas de Incentivo à Inovação (PII) em Minas Gerais, com 280 projetos de pesquisa selecionados e publicados de universidades, faculdades e centros tecnológicos de Lavras, Itajubá, Juiz de Fora, Viçosa, Uberlândia, Belo Horizonte e Montes Claros.

Fonte: DeFato

Continue Lendo Categoria: Você Sabia?

1806-2015

lambertucci-comitiva-internacional

A Lambertucci recebeu neste ultimo sábado,13, comitiva internacional de empresários que reuniu representantes do Canadá, China, Líbano, Arábia Saudita e Marrocos. A comitiva chegou aos Pais para participar da rodada de negócios Brazil Let’s Bee que ocorreu em São Paulo paralelo a feira Bio Brazil Fair/ Biofach America Latina 2015.

Com o grande interesse em ampliar e explorar o mercado do exterior- através da ABEMEL(associação brasileira dos exportadores de Mel) e com o apoio da APEX –Brasil ( Agencia Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos – a empresaria Joelma Lambertucci de Brito teve a oportunidade de convida-los para conhecer as instalações da empresa que se situa em Rio Claro, que é conhecido nacional e internacionalmente como berço da apicultura brasileira, e o modo de trabalho que a Lambertucci tem desempenhado na exportação.

lambertucci-evento

“O produto brasileiro tem qualidade e preços compatíveis com o que buscamos. Minha expectativa é importar entre 5 e 6 contêineres agora e aumentar esse numero depois”, afirmou Sayed Shah, gerente de compras do grupo de alimentação saudita Sunbulah. A empresa está presente em 34 países da região, incluindo a Arábia Saudita.


Veja a repercussão na mídia

lambertucci-g1


lambertucci-dci


lambertucci-jc


lambertucci-prefeitura


lambertucci-canal-rc

Continue Lendo Categoria: Feiras e Eventos

1506-2015

agua-com-mel

O mel é uma substância bastante utilizada em receitas naturais quando o assunto é saúde. Não é para menos, ele possui diversas propriedades que fazem bem ao organismo.

Além de ser nutritivo e uma fonte de energia, ele também ajuda a tratar doenças respiratórias e reforça o sistema imunológico.

Mas as propriedades benéficas do mel não param por aí. Ele pode ter efeitos ainda mais poderosos se você ingeri-lo com água.

Vários estudos apontam que o consumo da mistura com o estômago vazio pode ter muitas vantagens. Duvida? Então confira algumas delas:

Ajuda a perder peso

Emagrecer3

Como o mel é um alimento que promove uma sensação de saciedade, ele aliado a água pode ser uma alternativa ao controle de peso.

Além de causar sensação de saciedade, a mistura também controla o mecanismo do cérebro que provoca o desejo de ingerir açúcar.

Combate a artrite

artrite-reumatoide-reumatismo

 

Pode parecer inacreditável, mas um estudo realizado pela Universidade de Copenhagen demonstrou que os pacientes que consumiram água com mel sentiram um alívio de suas dores em questão de minutos.

Por isso, se recomenda o consumo de água com mel para prevenir e combater as dores provocadas pela artrite.

Ajuda a reduzir os níveis de colesterol

colesterol-ruim

Outro estudo realizado pela mesma universidade apontou que os pacientes com colesterol alto podem diminuir seus níveis em até 10% após duas horas de ingerir água com mel.

Por causa disso, o mel diluído em água poderia ajudar a resolver problemas de circulação e doenças cardiovasculares.

Fortalece o sistema imunológico

cancer-prostata-celula-defesa

Não é à toa que o consumo de mel é indicado para pessoas com gripes ou resfriados. O mel é um alimento com propriedades antibióticas e antibacterianas, que ajudam a manter longe os vírus e bactérias causadores de infecções.

A água com mel em jejum é uma excelente alternativa para aumentar as defesas e prevenir uma grande quantidade de doenças.

Reduz a fadiga

fadiga

O consumo de água com mel pode ajudar a combater a fadiga, já que o mel é capaz de revitalizar o corpo e manter quem o consome mais ativo.

Aumenta as energias

exercicios-fisicos-emagrecer

A água com mel também pode ter efeitos energizantes, capazes de melhorar o condicionamento físico. Sendo assim, uma boa opção é consumir água com mel com o estômago vazio.

Já que a mistura acaba sendo uma fonte de energia natural, que também inclui outros nutrientes importantes para o organismo.

Aprenda a preparar

mel-agua

Não há segredo! Para preparar a mistura basta diluir uma colher de mel orgânico em um copo de água morna e bebê-lo em jejum.

Para maximizar os efeitos, especialistas recomendam que a solução seja consumida todas as manhãs com o estômago vazio.

Fonte: Fatos Desconhecidos

Continue Lendo Categoria: Saúde e Beleza