Como a extinção das abelhas pode afetar a nossa vida?Apiários Lambertucci

1608-2016

Como a extinção das abelhas pode afetar a nossa vida?

extincao-abelhas

A queda nas populações das abelhas (Síndrome do Colapso das Abelhas), ocorre por fatores naturais e pela ação humana, por meio da destruição do ambiente das abelhas selvagens e do uso massivo de agrotóxicos e agroquímicos. No Reino Unido, por exemplo, o número de abelhas equivale a apenas 25% do necessário para a polinização. Elas são extremamente importantes principalmente para nossa segurança alimentar, já que depende do incansável serviço de polinização desses insetos.

Se as abelhas sumirem, boa parte dos vegetais também deixará de existir. Isso porque elas são responsáveis pela polinização de até 90% da população vegetal. Há, inclusive, apicultores que alugam abelhas para a polinização de fazendas. Pássaros e outros insetos também atuam na polinização, mas em escala muito menor.

Com a queda drástica na quantidade de vegetais disponíveis, as fontes de alimentação de animais herbívoros ficarão escassas, gerando um efeito dominó na cadeia alimentar. Os herbívoros irão morrer, diminuindo a oferta de alimento aos carnívoros, atingindo um número cada vez maior de espécies até chegar ao homem.

Com poucos vegetais e carnes à disposição, valerá a lei da oferta e da demanda. A tendência é que os preços dos alimentos disparem, assim como os valores de outros artigos de origem animal e vegetal, como o couro, a seda e o etanol. Está formada uma crise econômica.

É por tudo isso que precisamos cuidar bem do meio ambiente e fazer a nossa parte para impedir que nossas queridas abelhas entrem em extinção.