Você Sabia? Archives | Página 2 de 4 | Apiários LambertucciApiários Lambertucci | Página 2

1701-2017

com-e-a-organizacao-dentro-de-uma-colmeiaAs abelhas são insetos sociáveis, que vivem em colônias organizadas, na qual cada indivíduo se encaixa em uma casta, possuindo funções definidas e que devem ser executadas a fim de manter a sobrevivência e a manutenção do enxame.

Rainha
A rainha tem uma duração de vida de 3 a 5 anos. Ela apresenta duas funções principais: a postura de ovos e a manutenção da ordem social na colmeia. Com sua postura, ela assegura a perenidade da colônia e, com seu cheiro, ela assegura a coesão.

A vida produtiva da rainha tem início com um vôo nupcial, no qual ocorre a fecundação, aproximadamente, a 5 ou 7 dias após seu nascimento. A capacidade de postura da rainha pode ser de 2500 a 3000 ovos por dia, quando há abundância de alimento.

Operárias
As operárias são responsáveis por realizar todo o trabalho dentro da colmeia. Elas são fêmeas estéreis, vivem geralmente 60 dias e exercem diversas funções distribuídas de acordo com suas idades. As mais jovens (2º ao 3º dia) fazem a limpeza da colmeia. Após isso, do 4º ao 12º dia, dedicam-se à nutrição das larvas, zangões e rainha. Do 13º ao 18º dia elas produzem a cera, constroem e consertam os favos. Nesse período elas também produzem o mel, transformando o néctar das flores trazido pelas campeiras. Do 19º ao 20º dia elas defendem a colmeia contra inimigos. Do 21º ao 60º dia elas fazem o serviço externo, coletando néctar, pólen, água e própolis e levando para a colmeia, sendo chamadas de campeiras. A ordem dessas funções pode variar de acordo com as necessidades da colmeia. Elas têm uma duração de vida diferente, que depende se são abelhas da primavera/verão ou se são abelhas de inverno.

Zangões
Os zangões representam os machos da colmeia. A função deles é fecundar a rainha durante o vôo nupcial. Eles são maiores e mais fortes que as operárias, porém não possuem os órgãos necessários para o trabalho nem ferrão e, em determinados períodos, são alimentados pelas operárias.

Continue Lendo Categoria: Você Sabia?

501-2017

descubra-oque-acontece-quando- comemos-mel-e-canela-todos-os-dias

O homem conhece o Mel e a Canela há muito tempo. Estes dois produtos são muito usados em um conhecimento médico desenvolvido na Índia há cerca de 7 mil anos e na medicina chinesa. O Mel praticamente não estraga e a Canela era usada apenas por imperadores no passado. Hoje em dia, todos temos acesso a esses produtos e os benefícios que eles trazem ao corpo foram comprovados por diversas pesquisas.

Quando consumidos juntos, os benefícios são ainda maiores.

- Desaceleram o processo de envelhecimento
O Mel contém fenóis, enzimas, flavonóides e ácidos orgânicos. Todos esses elementos são antioxidantes poderosos. Pesquisas mostram que o Mel escuro, por exemplo, o de trigo sarraceno, traz ainda mais benefícios.

A Canela contém muitos polifenóis, que também são antioxidantes potentes. A Canela apareceu no topo de uma lista com 26 produtos com maior quantidade de antioxidantes, deixando para trás o alho e o orégano.

- Melhoram o funcionamento do coração
O Mel e a Canela ajudam a prevenir doenças cardiovasculares, grandes causadoras de mortes no mundo.

O Mel aumenta o fluxo de sangue que vai para o coração, isso em função da dilatação das artérias. Os antioxidantes do Mel ajudam a prevenir a formação de coágulos que causam paradas cardíacas e embolias.

A Canela reduz o nível do ’mau’ colesterol (LDL, o mesmo que forma nas paredes dos vasos sanguíneos as placas ateroscleróticas), e aumenta a concentração de colesterol ’bom’, o HDL.

- Combatem infecções bacterianas

Tanto o Mel como a Canela têm propriedades antibacterianas fortes e podem ser usados não apenas em casos de resfriados como também para combater outras doenças, por exemplo, nos rins ou na bexiga.

O Mel é um antibiótico natural. Desde a antiguidade, ele era usado para desinfetar feridas. Ele mata as bactérias graças à proteína defensiva −1 e à enzima glicose oxidase.

A Canela tem propriedades antibacterianas, anti-inflamatórias e antifúngicas. Ela contém um elemento especial, o aldeído cinâmico, que não apenas é responsável pelo seu aroma característico, como também por uma série de outros benefícios para a nossa saúde.

- Ajudam a emagrecer

Não é possível afirmar que o Mel e a Canela sejam remédios que ajudam a emagrecer, mas é inegável que os dois produtos ajudam no processo de emagrecimento.

É sempre bom substituir o açúcar por Mel. Um consumo moderado de Mel reduz a quantidade de calorias. Além disso, o açúcar refinado provoca aumento drástico de glicose no sangue e a uma redução igualmente drástica, em seguida. Esta variação no nível de glicose gera uma instabilidade emocional e também pode gerar uma produção atípica de insulina. O Mel é absorvido de maneira mais lenta e, portanto, é mais recomendável.

A Canela aumenta a sensibilidade à insulina, esta que responde pelo metabolismo. Ela também ajuda a transformar a glicose em energia e não em gordura.

- Reduzem o nível de açúcar no sangue
O nível alto de açúcar no sangue pode provocar muitas doenças, entre elas problemas endócrinos, como a diabetes.

Foi comprovado que o Mel reduz o nível de glicose. O Mel é composto de 17% de água, o resto são açúcares, entre eles a frutose e a glicose. Eles são facilmente absorvidos pelo organismo e não causam mudanças drásticas no nível de açúcar no sangue. Ou seja, pode ser consumido por diabéticos.

A Canela também reduz o nível de açúcar no sangue. Claro que não se trata de um remédio, mas também é muito eficiente.

Ao escolher um tipo de Mel, tome cuidado com a pureza do produto. Muitos são dissolvidos em açúcar e farinha. Opte por produtos de qualidade.

Formas de consumir o Mel e Canela

- Acrescente umas colheres de canela em um frasco com Mel, mexa bem e coma um pouco todas as manhãs com uma torrada.

- Beba um copo d’água com 1 colher de Mel e 1/2 colher de canela 30 minutos antes de tomar café da manhã e meia hora antes de dormir.

Onde encontrar Mel Lambertucci?
Nossos produtos estão disponíveis nas principais farmácias e supermercados da sua cidade.

Continue Lendo Categoria: Você Sabia?

1212-2016

o-que-e-a-polinizacao

A Polinização é a transferência do pólen (gameta masculino) da estrutura reprodutiva masculina de uma flor (antera) para a estrutura reprodutiva feminina (estigma) da mesma flor ou de outras flores da mesma espécie. Dessa forma, o gameta masculino alcança o gameta feminino (óvulo) e o fecunda. Este processo permite a formação de frutos e sementes que, futuramente, produzirão uma nova planta.

Em alguns casos, como o milho, trigo e arroz, o pólen é transportado pelo vento. Outros agentes polinizadores são a água (em certas plantas aquáticas) e a gravidade.

Porém, em cerca de 80% de todas as plantas com flores, alguns animais são os responsáveis pela polinização. Na grande maioria dos casos, entre os animais polinizadores, nenhum é mais eficiente do que a abelha.

Um exemplo são as mamangabas e o maracujá. Esta abelha tem características que a fazem única no processo de polinização da flor do maracujá: seu tamanho acentuado e o movimento de vibração que só ela produz, faz com que o pólen seja derrubado, podendo ser transportado até a parte feminina da flor, fecundando-a. Sem a mamangaba, portanto, a reprodução do maracujá ficaria seriamente comprometida.

Graças ao seu trabalho de coleta de pólen e néctar, voando de flor em flor, as abelhas polinizam as flores e promovem a sua reprodução cruzada. Além de permitir a reprodução das plantas, esse trabalho também resulta na produção de frutos de melhor qualidade e maior número de sementes. Todo esse processo resulta na base de toda uma cadeia alimentar.

A atividade de polinização é, portanto, uma ação involuntária dos polinizadores, mas essencial à vida das plantas, que se utilizam de cheiros, cores e sabores para atraí-los.

 

Continue Lendo Categoria: Você Sabia?

1212-2016

3-dicas-incriveis-de-como-ajudar-na-conservacao-das-abelhas

Qualquer pessoa pode colaborar com a conservação das diferentes espécies de abelhas. A maneira mais fácil e direta é cultivar plantas em casa ou em locais públicos que possam ser utilizados, mas você também pode ajudar de outras maneiras. Listamos então 3 dicas incríveis de como ajudar na conservação das Abelhas.

- Cultive Plantas e priorize as plantas nativas
Independente da área disponível, o importante é priorizar espécies que sejam atrativas para as abelhas e outros polinizadores. Para isso, priorize as espécies nativas de sua região, que estão completamente adaptadas às condições e exigirão menos atenção ao seu desenvolvimento.

Como as abelhas nativas possuem capacidade para diferenciar plantas que podem oferecer néctar e pólen, escolha plantas com flores coloridas e variadas. As flores com as seguintes tonalidades apresentam maior poder de atração: azul, púrpura, violeta, branca e amarela.

-Tenha uma colmeias caseira
Manter uma colônia de abelhas sem ferrão em seu jardim é uma atividade especialmente prazerosa para os amantes da natureza. As abelhas são dóceis e não causam problemas com vizinhos ou com outros animais domésticos. Seu manejo também não costuma ser muito mais trabalhoso em relação aos cuidados com outros animais de estimação. Para saber mais, consulte o Manual Tecnológico de Abelhas Sem Ferrão, de Jerônimo Villas-Bôas.

- Aumente a flora apícola em monoculturas (Dica especial para os Agricultores)
Os agricultores, especialmente os que cultivam monoculturas, precisam atentar para a preservação da biodiversidade em suas propriedades. De maneira geral, as matas nativas que contornam as plantações devem ser mantidas, conforme determina a legislação vigente. Uma medida adicional para garantir a visitação de abelhas seria a plantação de corredores de flora apícola nas extremidades das culturas.

Vamos todos ajudar. As Abelhas são muito importantes para a nossa sobrevivência, descubra como a extinção das abelhas pode afetar a nossa vida - https://goo.gl/yhukow

Continue Lendo Categoria: Você Sabia?

2211-2016

quantos-olhos-tem-uma-abelhaAcertou quem respondeu 5.

As abelhas possuem dois grandes olhos localizados na parte lateral da cabeça, que possuem função de percepção de luz, cores e movimentos. As abelhas não conseguem perceber a cor vermelha, mas podem perceber ultravioleta, azul-violeta, azul, verde, amarelo e laranja.

Os olhos compostos – um de cada lado da cabeça de superfície hexagonal permite uma visão panorâmica dos objetos afastados, aumentando-os 60 vezes.

Os olhos simples ou ocelos são estruturas menores, em número de três, localizadas na região frontal da cabeça formando um triângulo. Não formam imagens. Têm como função detectar a intensidade luminosa.

Continue Lendo Categoria: Você Sabia?

711-2016

Blog

A única função dos zangões é a fecundação das rainhas virgens. O zangão é o único macho da colmeia, não possui ferrão e, nasce de ovos não fecundados depositados pela rainha.

Por não possuir órgãos de trabalho, o zangão não faz outra coisa a não ser voar à procura de uma rainha virgem para fecundá-la.

Durante o processo reprodutivo, os zangões são atraídos pelos feromônios da rainha, a distâncias de até 5 km, durante o voo nupcial.  No acasalamento, o órgão genital do zangão (endofalo) fica preso no corpo da rainha e se rompe o que ocasiona a morte deste. Os que sobrevivem ou são inutilizados pelas operárias ou expulsos da colmeia nas estações mais frias do ano, quando há escassez de alimentos e acabam morrendo de fome ou de frio.

Os zangões nascem 24 dias após a postura do ovo e atingem a maturidade sexual aos 12 dias de vida. Vivem de 80 a 90 dias e dependem única e exclusivamente das abelhas operárias para sobreviver: são alimentados por elas.

Continue Lendo Categoria: Você Sabia?

2110-2016


Lambertucci3

Quando pensamos em quão dolorosa é a picada de uma abelha, nem por um segundo nos passa pela cabeça que esse veneno tem um alto poder curativo, não é mesmo?

Mas foi dessa forma dolorosa, que Philip Terc descobriu no século XIX que o veneno da abelha pode curar algumas doenças. Um dia, sentado num banco do seu jardim, o médico Philip Terc foi atacado por um enxame de abelhas e reparou após isso que as dores fortes que ele tinha nas articulações começaram a desaparecer e seus membros adquiriram uma nova mobilidade.

Foi então que após muitas pesquisas, descobriram que o veneno da abelha, a Apitoxina, possui uma das substâncias antibióticas e bactericidas mais ativas da natureza e age muito bem em doenças como artrite reumatoide, bursite, tendinite e também nas autoimunes, como esclerose múltipla e lúpus, nas dores crônicas, problemas de hérnia de disco, e também nos casos de herpes zoster, enxaqueca e paralisia facial.

E a poderosa propriedade desse produto das abelhas não acaba por aí, dentro da colmeia esses insetos utilizam a apitoxina para dar ao mel a característica de nunca estragar.

Interessante né? :D

Como coletar o veneno?

Muito embora exista uma tendência atual em se obter a Apitoxina por meio de sua extração com o fim de liofilizá-la e transformá-la em soluções injetáveis, a forma mais natural, portanto mais eficaz de obtê-la (sobretudo por ser menos agressiva para as abelhas) é a utilização direta da abelha sobre a pele do paciente, com pinças apropriadas para isso, visando a sua picada e, conseqüentemente, a inoculação do seu veneno. Essa técnica tem o nome de Apiterapia.

PS: A apiterapia ainda não tem regulamentação nos órgãos de saúde brasileiros, mas em países como Chile, Rússia e Estados Unidos, é oficializada e bem conceituada.

Continue Lendo Categoria: Você Sabia?

1010-2016

colmeiaVocê já teve curiosidade de saber como as Abelhas constroem a Colmeia? Listamos então o passo a passo dessa construção e o porque ela acontece. :D

1. Uma colmeia tem entre 30 e 60 mil indivíduos. Quando o enxame está superpopuloso, cerca de 50% das abelhas partem para construir a nova casa. A rainha é levada porque os ovos que estão em seu abdome são essenciais para a nova comunidade. O enxame antigo gera uma nova rainha.

2. O novo grupo procura um lugar adequado para protegê-lo do clima e de predadores. Esse local pode ser um buraco dentro de uma árvore, uma lata vazia ou um cupinzeiro, entre muitos outros. Colmeias em lugares escuros ajudam a conservar a temperatura na época de inverno.

3. Encontrado o lugar ideal, a primeira coisa a fazer é iniciar a construção dos favos para que a rainha possa colocar seus ovos. Presos pela parte superior, os favos são construídos de cima para baixo com um espaço de 6 a 9 mm entre eles, para as abelhas se locomoverem.

4. Cada favo tem alvéolos dos dois lados. Quando a colmeia estiver pronta, terá uma ordenação-padrão: no alto, é guardado o mel, em seguida o pólen, depois as larvas e ovos e, por fim, os zangões. Os favos são construídos com a cera produzida pelas glândulas ceríferas das abelhas operárias.

5. As abelhas constroem os alvéolos sempre no formato hexagonal porque ele usa menos cera e aproveita ao máximo o espaço da colmeia. As paredes dos alvéolos são erguidas com uma elevação de 4 a 9° para que o mel não venha a escorrer e as larvas não caiam.

6. Assim que as primeiras paredes são erguidas, a rainha deposita seus ovos. A partir daí, a colmeia entra em funcionamento total: parte das abelhas começa a coletar néctar para produzir mel, enquanto outras cuidam das larvas, vedam orifícios e constroem o resto dos favos.

7. A temperatura da colmeia é sempre mantida entre 34 e 36 °C, índice necessário para controlar a textura da cera. Se passa disso, algumas operárias batem as asas para ventilar e outras trazem gotículas de água. A colmeia dura vários anos se não for atacada por predadores.

Legal né? :)

Continue Lendo Categoria: Você Sabia?

1609-2016

por-que-as-abelhas-produzem-o-propolis

Por que as Abelhas produzem o Própolis?

Como nada no mundo das Abelhas é feito por acaso, o própolis é produzido pelas Abelhas para a realização de 4 funções importantes na Colmeia. Primeiro é para vedar o favo de mel e não deixar que o alimento escorra, a segunda função é para vedar as rachaduras e aberturas na parede da colmeia e assim manter a temperatura interna. O própolis possui também duas funções antibióticas que são utilizadas pelas abelhas. Cada uma delas, ao entrar na colmeia, passa pela desinfecção com própolis, mantendo a higiene do local. Além disso, a substância serve como defesa contra predadores e ladrões de comida. Animais estranhos que invadem a colônia são atacados a ferroadas e, se não for possível tirar o cadáver de lá, ele é embalsamado com própolis, para que não fique no local como fonte de infecção.

Não é demais?!

PS: Já foram encontrados corpos de camundongos em perfeito estado depois de anos embalsamados dentro de colmeias.

PS2: Os antigos egípcios também usavam própolis para embalsamar seus mortos.

Continue Lendo Categoria: Você Sabia?

209-2016

descubra-como-e-produzido-o-mel2
Tudo começa com as abelhas “campeiras”  que buscam o néctar das flores para a produção de mel. Elas possuem uma região no estômago reservada para a estocagem do néctar. Em uma viagem, uma abelha campeira pode visitar milhares de flores até preencher este reservatório.

Quando elas retornam à colmeia transferem o néctar coletado para as “abelhas engenheiras”. Essas sim são responsáveis pela produção do mel e para isso, o primeiro passo é retirar o excesso de umidade. As engenheiras tomam o néctar das campeiras estendendo a tromba (um parte alongada da boca) e sugando rapidamente. Ela manipula o mel dentro da boca, vai para uma parte da colmeia onde o produto será estocado. Com a cabeça erguida, por várias vezes, estica e retrai a tromba. Esse processo expõe a gota de néctar à ação do ar e provoca a sua evaporação, resultando num produto mais concentrado para só aí, ser depositado na célula (favo).

Durante esse processo de retirada da umidade, as abelhas introduzem através da saliva enzimas como a invertase que converte o açúcar do néctar em dois outros açúcares: glicose e frutose e a glicose oxidase, que convertem glicose em ácido glicônico, o que torna o mel ácido e protege contra as bactérias que o fariam fermentar. Uma vez depositada e preenchida a respectiva célula, esse produto (que ainda não é mel) será lacrado com cera pelas abelhas e só depois de 48 horas, teremos o mel.

Não é incrível?! :)

PS: O objetivo principal da produção de mel é exatamente manter o suprimento alimentar da colmeia. Além disso, as abelhas se alimentam de pólen que geralmente vem preso nas pernas das campeiras.

Continue Lendo Categoria: Você Sabia?